Noticias

Quatro tanques de água potável em construção

A Câmara Municipal da Calheta encontra-se a construir quatro reservatórios de água potável no concelho, num valor que ascende a 400 mil euros. Um deles está situado na Achada de Santo Antão, no Arco da Calheta, e representa um investimento na ordem dos 65 mil euros. 

Duas outras intervenções decorrem na Ponta do Pargo, uma das quais na Ribeira da Vaca, com capacidade para 150.000 litros de água. No projeto consta também uma estação de tratamento de água. O investimento, a rondar os 200 mil euros, inclui ainda o prolongamento do Caminho da Ribeira da Vaca em 110 metros, bem como uma nova rede de água potável naquela zona.

Já o reservatório do Sítio do Pedregal, que se encontra praticamente concluído, tem capacidade para 50.000 litros. A obra, onde se inclui igualmente uma estação de tratamento de água, custou cerca 63 mil euros. 

Em curso está também a construção de um reservatório em betão armado para água potável no Caminho da Corrida Grande, nos Prazeres, com capacidade para 136.000 litros. Um investimento que ronda os 75 mil euros que será muito importante para colmatar as necessidades da freguesia que, a exemplo de outras zonas do concelho, tem vindo a registar uma crescente procura.

Nesse sentido, é importante referir que as melhorias na rede de água potável têm ocorrido um pouco por todas as freguesias do concelho, um investimento bastante abrangente que inclui manutenção e renovação das redes já existentes e ainda a construção de novos tanques, num esforço financeiro que ronda já os 1,4 milhões de euros desde o início do mandato.

Maloeira tem novo caminho agrícola

O Executivo da Câmara Municipal da Calheta visitou, esta quarta-feira, o novo caminho agrícola da Maloeira, na freguesia da Fajã da Ovelha. Localizado na Rua do Pico, o novo acesso conta com 280 metros de extensão e representa um investimento de 230 mil euros, inteiramente do orçamento municipal.

A intervenção incluiu também a instalação de uma rede de água potável, três rampas de acesso a terrenos agrícolas, revestimento de muros, varandim de proteção em toda a extensão e ainda a proteção de poços antigos de água feitos na terra.

A obra já está concluída e o caminho aberto à circulação. “O principal objetivo é apoiar os agricultores locais, dando-lhes melhores condições para produzir”, transmitiu o presidente Carlos Teles no local, lembrando a importância que este setor assume na economia do concelho. “Não é por acaso que o investimento na área agrícola tem sido uma das nossas prioridades”, sublinhou, ciente de que estas intervenções são também uma porta aberta para novos investimentos.

Câmara oferece material desportivo às escolas

A Câmara Municipal da Calheta está a proceder à entrega de equipamento e material desportivo pelas diversas escolas do 1º ciclo do concelho. A distribuição dos equipamentos surge no arranque de mais um ano letivo, depois de apuradas as necessidades junto dos estabelecimentos de ensino.

A medida visa dotar o parque escolar do concelho das melhores condições para a prática desportiva, estimulando junto dos alunos o gosto pela atividade física.

O material distribuído abrange diversas modalidades e representa um investimento que ascende os 13 mil euros. “Trata-se de uma aposta do Município no desenvolvimento do desporto e na promoção da vida saudável desde tenra idade”, salientou o presidente da Câmara Municipal da Calheta, após a entrega dos equipamentos na EB1/PE/C do Lombo do Guiné, no Arco da Calheta. “Isto é um passo importante para que tenhamos crianças ativas e com o hábito de fazer exercício físico no seu dia a dia”, acrescentou Carlos Teles que no momento se fazia acompanhar da vereadora com o pelouro da Educação, Doroteia Leça, e da Delegada Escolar da Calheta, Eva Gouveia.

Recorde-se que, para além da oferta de material desportivo às escolas do concelho, a autarquia da Calheta já distribuiu também os manuais escolares para este ano letivo, uma medida que abrange todos os estudantes dos vários níveis de ensino até ao 12º ano. 

Partilhe Esta Página