A Câmara Municipal da Calheta encontra-se a construir quatro reservatórios de água potável no concelho, num valor que ascende a 400 mil euros. Um deles está situado na Achada de Santo Antão, no Arco da Calheta, e representa um investimento na ordem dos 65 mil euros. 

Duas outras intervenções decorrem na Ponta do Pargo, uma das quais na Ribeira da Vaca, com capacidade para 150.000 litros de água. No projeto consta também uma estação de tratamento de água. O investimento, a rondar os 200 mil euros, inclui ainda o prolongamento do Caminho da Ribeira da Vaca em 110 metros, bem como uma nova rede de água potável naquela zona.

Já o reservatório do Sítio do Pedregal, que se encontra praticamente concluído, tem capacidade para 50.000 litros. A obra, onde se inclui igualmente uma estação de tratamento de água, custou cerca 63 mil euros. 

Em curso está também a construção de um reservatório em betão armado para água potável no Caminho da Corrida Grande, nos Prazeres, com capacidade para 136.000 litros. Um investimento que ronda os 75 mil euros que será muito importante para colmatar as necessidades da freguesia que, a exemplo de outras zonas do concelho, tem vindo a registar uma crescente procura.

Nesse sentido, é importante referir que as melhorias na rede de água potável têm ocorrido um pouco por todas as freguesias do concelho, um investimento bastante abrangente que inclui manutenção e renovação das redes já existentes e ainda a construção de novos tanques, num esforço financeiro que ronda já os 1,4 milhões de euros desde o início do mandato.

 

Partilhe Esta Página