A Câmara Municipal da Calheta deverá aprovar esta quinta-feira o regulamento de apoio ao comércio de restauração e bebidas das freguesias do Jardim e do Paul do Mar. Uma ajuda que surge na sequência do encerramento da estrada que liga o Estreito da Calheta ao Jardim do Mar, que está previsto acontecer já a partir da próxima segunda-feira, dia 12 de julho. 

Ainda que o acesso a estas freguesias continue a ser possível, através da Fajã da Ovelha, é expectável que os empresários destas localidades venham a registar perdas durante este período, pelo que a ideia do Executivo Municipal, liderado por Carlos Teles, é mitigar os transtornos económicos que possam daí advir. 

O assunto será levado hoje à reunião de Câmara, ocasião em que deverá ser aprovado o regulamento que é direcionado ao comércio de restauração e bebidas, ramo que sentirá as maiores consequências deste encerramento.

A ajuda, financeira, incidirá sobre um apoio mensal que pode variar entre os 200 e os 500 euros, consoante o número de trabalhadores. As transferências monetárias vão ocorrer durante o período em que a estrada estiver fechada.

Sem data prevista para a reabertura deste troço, pois isso dependerá das condições de segurança no local, o que se sabe é que a conclusão da obra, orçada em mais de 18 milhões de euros, está prevista para o final do próximo ano, conforme transmitiu o Secretário Regional de Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, numa visita ao local no passado fim de semana. Foi na ocasião que o governante anunciou o arranque da “Fase B” desta obra de prevenção e mitigação do risco de derrocadas e a necessidade de encerrar o troço da Estrada Regional – ER 223.

Na oportunidade, Carlos Teles fez saber da intenção do Município de tomar medidas de apoio para ajudar os empresários lesados, uma ideia que evoluiu rapidamente e que está pronta a ser implementada. O regulamento já está elaborado e, tal como o formulário de candidatura, será disponibilizado muito em breve. 

Célere como a elaboração do regulamento será o processo de candidatura a esta linha de apoio e respetiva atribuição de verbas. Isso mesmo salienta o presidente da Câmara, garantindo que o período para apresentação de candidaturas irá iniciar-se dentro de pouco tempo.

Carlos Teles explica que o procedimento será simples e acontecerá dentro dos mesmos do apoio extraordinário recentemente atribuído ao comércio e serviços do concelho da Calheta, no âmbito da Covid-19. "Queremos que o processo ocorra de forma célere e sem complicações", insiste o autarca que pretende, com este apoio, contribuir para a sustentabilidade do comércio existente nestas freguesias e garantir a manutenção dos respetivos postos de trabalho. 

 

 

Partilhe Esta Página