• Vereda dos Zimbreiros

  • 1

Vereda dos Zimbreiros

 
  • Itinerário
  • Fajã da Ovelha - Zimbreiros - Paul do Mar
  • Início
  • Rua Doutor Mário Correia Sardinha
  • Fim
  • Avenida dos Pescadores Paulenses
 

 

 

Ficha Técnica

  • Tipologia
  • VEREDA
  • Dificuldade
  • MÉDIA
  • Terreno
  • REGULAR/ÍNGREME
  • Sentido
  • SENTIDO ÚNICO
  • Distância
  • 1,6 KM
  • Duração
  • 1h – 1h30min

Percurso 3D

Fonte: Google Earth

Como Chegar

Tendo como referência a saída do Funchal:

  • Deve seguir na Via Rápida (VR1) em direção à Ribeira Brava;
  • Na Ribeira Brava, siga pela Via Expresso (VE3) em direção à Ponta do Sol e Calheta;
  • Na chegada ao sítio da Raposeira e fim da Via Expresso (VE3), siga pela 1ª saída em direção à Estrada Regional (E.R.101);
  • No cruzamento com a Estrada Regional (E.R.223), siga à direita na Rua Doutor Mário Correia Sardinha;
  • O percurso encontra-se à esquerda.

 

Pontos de Interesse

Esta curta vereda oferece ao caminhante um passeio tranquilo sobre a encosta marítima da Fajã da Ovelha e do Paul do Mar, terminando na Ribeira das Galinhas, junto ao Oceano Atlântico.

A Vereda dos Zimbreiros é efetuada na sua grande maioria sobre um trajeto calcetado estando em sintonia arquitetónica com os muros em pedra emparelhada que suportam os terrenos de propensão agrícola. A este cenário, acompanha o magnífico pano de fundo do Oceano Atlântico.

Como em grande parte das encostas do concelho da Calheta, reina a plantação livre das tabaibeiras propícias às zonas mais secas, sendo que a espaços, alguma vegetação mais expedita, percorre a parte pedonal da vereda, apesar da periódica limpeza por parte das entidades locais.

À medida que nos aproximamos da primeira metade do percurso é possível obter uma vista privilegiada sobre o Paul do Mar tornando um percurso curto de percorrer, num percurso de longa contemplação.

No final do percurso, poderá aceder aos bares locais, muito frequentados pelos madeirenses em final de tarde, assim como pelos turistas que visitam a Madeira.

Segurança

Além das normas gerais de segurança que o Município da Calheta preparou especificamente para si e que pode consultar aqui, tenha em atenção as recomendações específicas do percurso:

- Por ser um percurso genuíno e raramente utilizado pela população, existe alguma irregularidade do terreno, por força de algumas pedras soltas da calçada outrora verificada. Utilize calçado apropriado para minimizar o risco de entorses;

- Pelo mesmo motivo anterior, é aconselhado levar um bordão para apoiar nas zonas de maior erosão e logo mais escorregadias;

- Como grande parte dos antigos percursos pedonais outrora utilizados pela população local, são escassas as proteções (ex: varandins) pelo que, apesar de não existirem frentes de grande exposição, terá que mesmo assim aumentar os níveis de atenção às zonas mais sensíveis.

Mapa

 

Galeria

Partilhe Esta Página